A sustentabilidade nas vinícolas • Vinhos e Espumantes #3

Carlos Donizete Parra

A sustentabilidade ocupa posição de destaque entre as prioridades das empresas para o crescimento no mercado. Demonstração disso consta no recente levantamento feito pelo Google Trends, em que o termo de pesquisa “ESG” – sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança Corporativa – nunca foi tão buscado como nos últimos meses. Pesquisas apontam também que empresas que administram seus negócios baseados nessas premissas têm mais oportunidades de captar investimentos, além de construir uma imagem “positiva” junto aos consumidores e stakeholders.

A pandemia trouxe mudanças significativas quanto ao comportamento dos consumidores, entre elas um olhar mais atento às empresas com ações e práticas sustentáveis, que apresentem benefícios reais ao meio ambiente e à sociedade. Os consumidores buscam marcas que entreguem muito mais do que boas intenções e sim uma solução aos problemas que impactam diretamente questões como meio ambiente, diversidade, responsabilidade social e outros. Essa atitude contribui diretamente para reputação e construção de uma marca confiável e sólida para o futuro.

De acordo com as aspirações e expectativas dos consumidores ouvimos as vinícolas para saber o que pensam sobre sustentabilidade e quais ações estão sendo desenvolvidas. E  perguntamos aos executivos: O que é ser sustentável no setor vinícola? A sustentabilidade já é uma realidade para a empresa? Quais ações estão sendo feitas nesse sentido?

Podemos elencar uma série de ações na Garibaldi, especialmente no campo, onde o produtor associado está sendo valorizado
e pode experimentar melhoria
em sua qualidade de vida

Alexandre Angonezi, Diretor Executivo, Vinícola Garibaldi

Sustentabilidade é pensar no desenvolvimento de toda a cadeia, começando pelo produtor de uva, caracterizado pela produção familiar em pequenas propriedades, para que ele permaneça no campo com qualidade de vida. E passa pelo processamento e pela produção de produtos de alta qualidade, com tecnologia, para chegar ao consumidor e apresentar a ele opções que tragam prazer e ao mesmo tempo promovam a saúde. É todo um processo de conscientização necessário para que isso ocorra. O estímulo à produção orgânica, o reaproveitamento da água, o uso de energias limpas, a separação e a destinação correta dos resíduos. Todas essas práticas adotadas aqui na Vinícola Garibaldi são importantes para oferecer esse propósito, assim unimos os princípios da sustentabilidade em todos os seus campos, o ambiental, o econômico e o social.
Podemos elencar uma série de ações que nossa cooperativa vem promovendo, especialmente no campo, onde o produtor associado está sendo valorizado e pode experimentar melhoria em sua qualidade de vida. Além de ações e investimentos em tecnologia e inovação para preservação do meio ambiente, como citadas anteriormente, temos iniciativas sociais e de promoção de resultado também financeiro, pois não há sustentabilidade sem resultados.

Uma empresa que se diz sustentável deve atender ao que chamamos de Triple Bottom Line: people, planet and profit (pessoas, planeta e lucros)

Hermínio Ficagna,
Diretor Superintendente, Vinícola Aurora

Podemos dizer que ser sustentável é conseguir produzir sem agredir o meio ambiente, utilizando os recursos naturais de forma racional e consciente. A sustentabilidade vai muito além de uma simples reciclagem. Estamos muito focados na diminuição do lançamento de poluentes na atmosfera, citando como exemplo o uso consciente da energia renovável, no nosso caso adquirida no mercado livre, além da utilização da água proveniente das chuvas. Estamos permanentemente revisando hábitos no dia a dia, desde consumos exagerados até escolha de produtos de empresas que respeitem os recursos naturais em sua produção.

Hoje, a Vinícola Aurora conta com uma unidade 100% sustentável. Chamada de Vinhedos, a unidade possui uma área total superior a 24 mil metros quadrados, captação de luz natural, totalmente automatizada e com estrutura para abrigar o crescimento contínuo da vinícola por décadas.

Atualmente, uma empresa que se diz sustentável deve atender ao que chamamos de Triple Bottom Line: people, planet and profit (pessoas, planeta e lucros). Como uma cooperativa que investe constantemente nessa característica, a Vinícola Aurora possui diversas iniciativas que beneficiam não apenas o dia a dia de nossos cooperados, mas o futuro do nosso planeta.

Entre as nossas ações de preservação e conscientização, destacam-se iniciativas como a coleta seletiva e gerenciamento adequado de resíduo, o envolvimento do quadro social na separação e coleta das embalagens de agroquímicos, a promoção da educação ambiental através de palestras e assembleias nas comunidades e a redução de impactos ambientais significativos por meio da otimização das etapas do processo.

Toda a empresa faz o uso consciente de energia e água, além de outras ações como a elaboração de adubo através de compostagem
e a utilização de sacolas
biodegradáveis no varejo

Adriano Miolo, Diretor Superintendente, Vinícola Miolo

A Miolo obedece diversas práticas sustentáveis. Seguimos um protocolo de medidas para tratamento do processo de efluentes antes do descarte. Também elaboramos adubo através de compostagem, com toda matéria orgânica gerada em nosso processo produtivo. Utilizamos sacolas biodegradáveis no varejo.

Toda empresa faz o uso consciente de energia e água. Trabalhamos com fornecedores que tenham selo do FSC (Conselho de Manejo Florestal). Reciclamos os resíduos sólidos gerados na vinícola em empresas parceiras e a destinação vai para co processamento, transformando-se em combustíveis para fornos de cimento. Também utilizamos graxas e lubrificantes de grau alimentício no setor produtivo.

Na nossa unidade em Casa Nova, no Vale do São Francisco (BA), uma região semiárida, a irrigação torna-se imprescindível na cadeia produtiva de nossa produção de uva (FILIAL TERRANOVA). Lá, fazemos a reutilização da água proveniente da estação de tratamento de efluentes que faz parte do processo de irrigação. Na mesma unidade, também utilizamos biodiesel como fonte de energia calórica na planta industrial.

Precisamos pensar sustentabilidade no curto, médio e longo prazos. Evoluir nas formas de manejo e cultivo que garantam as condições mais sustentáveis aos vinhedos

Luciano Lopreto, Diretor, Vinícola Góes

Precisamos pensar sustentabilidade no curto, médio e longo prazo. Evoluir nas formas de manejo e cultivo que garantam as condições mais sustentáveis aos vinhedos. Apostar em processos produtivos, embalagens e condições de consumo que tragam o menor impacto ambiental possível. Seguir sendo um setor onde famílias inteiras possam garantir seu sustento. Promover para a sociedade o contato com a natureza. Seguir oferecendo uma bebida que, além de saborosa e prazerosa, traz grandes benefícios a saúde.

Na Vinícola Góes temos trabalhos em andamento em cada uma das dimensões mencionadas acima. Mas ainda há muito a fazer, em especial para garantir o equilbrio econômico, social e ambiental de todos.

Buscamos utilizar o mínimo de energia para a produção dos nossos vinhos, além de utilizarmos
o mínimo de produtos químicos
na produção das uvas e vinhos

Deunir Argenta, Diretor,
Vinícola Luiz Argenta

Resumidamente, sustentabilidade é ter o máximo de cuidado com a preservação do meio ambiente para as gerações futuras.

A Vinícola Luiz Argenta promove aos seus consumidores a reutilização de suas garrafas após o consumo. Além disso, buscamos utilizar o mínimo de energia para a produção dos nossos vinhos, utiliza o mínimo de produtos químicos na produção dos uvas e vinhos.

Mantemos produções orgânicas e investimos em produtos veganos, trazendo uma produção mais sustentável à categoria

Fabiano Ruiz, Diretor Executivo,
Henkell Freixenet

A sustentabilidade é uma das principais pautas do Grupo Henkell Freixenet para os próximos anos. Uma das iniciativas diz respeito ao lançamento de produtos em embalagens como latas de alumínio. Além disso, mantemos produções orgânicas e investimos em produtos veganos, trazendo uma produção mais sustentável à categoria.

Ser sustentável significa atender às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações de também suprirem suas necessidades

Catherine Petit, Diretora Geral,
Moët Hennessy do Brasil

Ser sustentável significa atender às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações de também suprirem suas necessidades. Isso envolve esforços para que nossas ações impactem o presente de forma que sejam economicamente viáveis, que respeitem o meio ambiente e seus recursos naturais estabelecendo relações de responsabilidade social com todos envolvidos no processo produtivo e que também faça sentido para nossos consumidores, que estão cada dia mais conscientes do processo de compra.

Portanto, uma vinícola sustentável deve estender seus cuidados além das uvas e da terra, pois tudo em torno dos vinhedos e de quem trabalha neles ou na adega, influenciam no bom resultado do vinho, no futuro do planeta e das novas gerações.

Antes de tudo, é preciso destacar o nosso caminhar sustentável, realizado a partir de conceitos e práticas que visam oferecer ao produtor e, especialmente, ao consumidor uma elevada qualidade de vida, sem que se prejudique a natureza durante o processo, ou melhor, minimizando os impactos dessa produção no ecossistema. Partindo disso, nossa produção respeita alguns requisitos básicos: Cuidado intenso com todo o processo, desde o plantio das uvas até a produção da bebida, prolongamento do uso das terras de cultivo, práticas de agricultura sustentável, como opções de combate naturais a pragas e a utilização mínima de aditivos e conservantes no processamento das uvas. Para produzirmos de forma sustentável também nos atentamos para outros requisitos como o uso inteligente da tecnologia para reduzir o consumo de água, energia e combustível durante todo o processo, bem como a utilização de garrafas mais leves, além de materiais recicláveis e reciclados para as nossas embalagens.

O respeito pelo trabalho da comunidade de viticultores local e sua tradicional relação com a terra é também outro fator que torna nossa vinícola sustentável. O bem-estar social e econômico dos profissionais que trabalham na Chandon na criação dos nossos espumantes, no cultivo das videiras, na colheita e processamento das uvas, completa o ciclo de importância da sustentabilidade na Chandon.

Desde 2009, 85% de nossas embalagens para remessas e caixas de presente são neutras em carbono. Nosso fornecedor desses produtos está comprometido com o plantio de uma média de 897 árvores por ano, para neutralizar nossa pegada de carbono.

Na vinícola, possuímos um sistema de gerenciamento que permite que nossos resíduos sejam revertidos à indústria e reutilizados. Coletamos nosso lixo, separamos de acordo com cada categoria e o enviamos diretamente para as empresas locais que o reciclam. Dessa maneira, mais de 99,34% de nossos resíduos são reciclados e este número ainda está melhorando.

No momento da colheita das uvas em nosso vinhedo próprio de Encruzilhada do Sul contratamos cerca de 120 colhedores durante um mês, sendo a grande maioria mulheres, oferecendo desta forma para estas pessoas uma oportunidade de emprego e de renda dentro de um município onde as oportunidades de trabalho são bastante escassas.

Além disso, em nossos vinhedos trabalhamos para auxiliar na proteção das terras contra a erosão do solo com um programa de cobertura vegetal, no qual culturas como aveia e vegetais de raiz são plantadas entre as fileiras dos vinhedos, contribuindo com nutrientes e encorajando predadores naturais e biodiversidade, além de micróbios e organismos benéficos como minhocas nos solos.

Trituramos nossos galhos podados e os incorporamos ao solo, assim melhorando a sua drenagem e a sua saúde. Todas essas boas práticas são também difundidas junto a nossos viticultores parceiros através de um programa permanente de extensão e assistência técnica.

Veja mais: vinhosvinícolasespumantessucos, cafés, cervejas

Siga-nos nas Redes Sociais:

Linkedin Instagram Youtube Facebook 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário