Varejo turbinado

 

A pandemia trouxe mudanças significativas para o varejo que necessita de adequação das empresas para tirarem proveito das melhores oportunidades!

O e-commerce requer agilidade de entrega e conveniência. O consumidor exige cada vez mais  velocidade na entrega. Antes,  a expectativa era de receber o produto até 7 dias depois da compra, isso baixou para 3 dias e, alguns varejistas já trabalham com entrega no mesmo dia e até para daqui algumas horas.

Outro fator que ganha mais importância é a integração de canais pensando sempre em facilitar a vida do consumidor. Um exemplo é o crescimento do pick-up, sistema em que a pessoa compra online e retira na loja. Muitas vezes o consumidor faz a compra no caminho e já retira. É muita praticidade!

Para essa integração funcionar é preciso um supply chain bem azeitado e, principalmente,  conhecer muito bem o consumidor. Mudanças de  comportamento exigem coleta rápida de dados e ações imediatas para atender esse consumidor. As empresas estão montando batalhões de profissionais capazes de resolver essas questões. Essa velocidade determina o sucesso ou não de determinados produtos no mercado atual. Portanto, não é só ser omni chanel, é preciso ser relevante e eficiente em todos os canais!

As empresas buscam lotes menores de produção e isso passa, com certeza, em conhecer o cliente e responder muito rápido às suas demandas. A personalização que possibilita trabalhar com ticket mais altos e gerar a recompra. O ticket de compras personalizadas  chega a ser 250% maior do que de um item comum. Nada mal não acha?

O varejo deve se manter em alta em 2021 e isso pode ser visto pela movimentação de um dos líderes do setor. O Carrefour anunciou, recentemente, a compra do Big, negócio que deve aumentar sua capilaridade na região Sul do país. Além disso, também deu início às suas lojas autônomas com a instalação de duas unidades: uma em São Paulo e outra em São Bernardo do Campo. Ambas levam a bandeira Carrefour Express e estão localizadas em um coworking e em um condomínio, respectivamente. As lojas oferecem uma nova experiência de consumo sem a interferência humana e tudo feito através de aplicativo.

O varejo brasileiro também mostra toda sua força quando vemos o Magazine Luiza na 24ª posição no ranking mundial de redes varejistas.

Experiências que se conectam e se integram sempre buscando melhorar a jornada de compra do consumidor e sua relação com o fornecedor.

Veja mais: vinhosvinícolasespumantessucos, cafés, cervejasembalagem de vidroembalagem de lata

Siga-nos nas Redes Sociais:

Linkedin Instagram Youtube Facebook 

Deixe seu comentário