Crescimento sustentável é um dos objetivos da nova gestão da Abinam

A implantação do selo fiscal eletrônico em todos os estados brasileiros, além do crescimento sustentável fazem parte dos principais objetivos da nova gestão da ABINAM/SINDINAM para os próximos anos

A ABINAM (Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais) e o
SINDINAM (Sindicato da Indústria de Águas Minerais) realizaram cerimônia de posse da nova diretoria para o triênio 2022/2025. As entidades serão comandadas por Carlos Alberto Lancia, presidente e Cesar Dib, primeiro-vice-presidente.

Cerca de 50 pessoas, entre engarrafadores de água mineral e profissionais do setor estiveram presentes à cerimônia, seguida de jantar no Hotel Meliá, em São Paulo.
Entre as metas da nova gestão para os próximos anos está a implantação do selo fiscal eletrônico em todos os estados da Federação. O selo já está em vigor em nove estados, três em fase de regulamentação, e outros em fase de estudo.

Carlos Alberto Lancia foi eleito presidente da Abinam/Sindinam nessa nova gestão

“O selo fiscal estabelece benefícios para toda sociedade, onde ganha o mercado, porque não permite fugas fiscais, o estado ganha, porque aumenta a arrecadação, e na ponta ganha o consumidor, porque tem um produto com certificado de origem”, garante Carlos Alberto Lancia, presidente da ABINAM/SINDINAM.

A entidade também tem como meta incrementar a participação setorial na pauta da economia circular através dos convênios com o Instituto REVER e EuRECICLO para garantir cada vez mais compromissos com o crescimento sustentável.

“A pauta ESG estabelece um forte compromisso das empresas e setores para o desenvolvimento cada vez mais sustentável. Temos o único mineral de fonte renovável e a preservação do meio ambiente no entorno é o seu maior ativo. Fica mais favorável, portanto, cuidar de todas as outras etapas da cadeia produtiva. E o papel da ABINAM é ajudar seus associados a ter esse olhar mais agudo para todas essas questões”, explica Cesar Dib, vice-presidente da entidade.

 

 

 

 

 

 

Soluções de bloco PET orientadas para o futuro

KHS desenvolve plataforma modular de enchimento de PET

Nos últimos anos, os requisitos dos produtores de bebidas em termos de variedade e qualidade de produtos aumentaram imensamente. Com a nova plataforma de enchimento de PET, o Grupo KHS oferece aos clientes uma solução orientada para o futuro. Os usuários podem adaptar o sistema modular de maneira ideal às suas necessidades e, se necessário, reconfigurar ou expandir a qualquer momento. Assim eles aproveitam a máxima flexibilidade possível com alta eficiência.

Veja aqui detalhes da plataforma modular de enchimento de PET da KHS.

 

Mercado

O mercado de águas minerais como vários setores da economia passou por uma grande dificuldade com a queda abrupta nas vendas durante os meses de pandemia. “Depois desse período tivemos na retomada um crescimento de vendas muito forte, mas nos deparamos com custos altíssimos das matérias primas, e com rupturas de fornecimento dos principais insumos como o polietileno e o PET. A indústria está repassando seus custos na medida do possível, mas ainda longe do que era em 2019, por conta dessa volatilidade do câmbio e do petróleo”, aponta Dib.

Cesar Dib participa da nova diretoria que representará
os engarrafadores de água mineral nos próximos anos

Futuro

Para Cesar Dib, o mundo dependerá cada vez mais do fornecimento do agronegócio e de minérios do Brasil.

A Índia vai crescer este ano mais de 7% e se tornará a terceira economia mundial. “Podemos considerar que o Brasil será ainda mais requisitado nas exportações, e o setor de águas minerais tem grandes oportunidades nesta pauta”acredita ele.

“Por tudo isso, temos aqui na ABINAM o grande desafio de seguir na defesa contínua dos interesses de mais de seiscentas empresas mineradoras que exploram esse precioso bem, a ”Água Mineral Natural”, na preservação de uma área de proteção equivalente ao estado de Sergipe, a geração de milhares de empregos diretos em sua cadeia, e para o Brasil na de preservação dos aquíferos como a maior reserva de água doce do planeta e de água mineral inserida no contexto.

A regulamentação do setor é o que nos trouxe até aqui de forma mais organizada e com um ambiente mais justo para todos aqueles que querem trabalhar corretamente”, finaliza o vice-presidente da ABINAM/SINDINAM.

Siga-nos nas Redes Sociais:

Linkedin Instagram Youtube Facebook 

 

Deixe seu comentário