Futuro do Food Service tem novos modelos de negócios, oferta culinária e experiências diferenciadas

Tendências exploram o que está em alta
no mercado

Resultado de uma pesquisa extensa que incluiu mais de 30 fontes de tendências globais e nacionais, tanto de consumo em geral como focadas no mercado de alimentação, o estudo da Galunion Consultoria mapeia os principais temas do segmento alimentício fora do lar com base em quatro áreas principais, sendo elas: modelo de negócios, oferta culinária, experiência e hospitalidade, além de um direcionamento para o que se espera no futuro.

A elaboração da mandala levou em conta os resultados das análises de pesquisas feitas pela Galunion com consumidores de todo o Brasil, em 2021 e no início de 2022, para entender o impacto da pandemia nos hábitos de consumo. Além disso, também foi levada em consideração a intepretação das conclusões das pesquisas realizadas pela consultoria em parceria com a ANR (Associação Nacional de Restaurantes) e o IFB (Instituto Foodservice Brasil) com operadores de Food Service no Brasil, com base na atuação e desfechos do ano passado.

“Além de trazer as tendências divididas em quatro áreas, este ano o levantamento também tem como foco a tecnologia, além de fatores ligados diretamente à alimentação. Conseguimos analisar por meio da experiência prática na consultoria e em diversas fontes consultadas de pesquisa que as tendências em tecnologia não podem e nem devem ser diferenciadas ou separadas das tendências em alimentação. No WebSummit 2021, um dos maiores eventos de tecnologia do mundo, por exemplo, vimos que um dos principais temas debatidos trouxe aspectos humanos e criativos. Ou seja, a apresentação mostrou informações sobre pessoas e suas necessidades, hábitos, conexões e interdependências. Dessa forma, a tecnologia está inserida em todos os eixos, e pode ser alavancadora da solução dessas necessidades e nortear a construção de novos hábitos e conexões entre os negócios e os consumidores. Consideramos que as tendências em alimentação e em tecnologia dentro do setor de Food Service caminham juntas, fazendo com que cada nova ideia ou projeto pode potencializar de forma direta os resultados”, explica a fundadora e CEO da Galunion, Simone Galante.

Estrutura da Mandala

A mandala está dividida em quatro áreas principais, cada uma com cinco a nove tendências importantes para o setor. Tais áreas derivam de uma ferramenta criada pela Galunion para estruturar o pensamento estratégico de inovação: a Mandala Galunion de Inovação, que mostra que toda inovação deve alinhar e harmonizar o modelo de negócios, a oferta culinária, e a experiência e a hospitalidade oferecidas aos consumidores. Nessa ferramenta, a tecnologia é onipresente, facilitando e materializando a estratégia. Há estratégias em que ter a tecnologia presente e visível ao consumidor faz parte da experiência, mas o seu uso vai muito além, sendo implantado nos aspectos de fidelização dos clientes e treinamento das pessoas. Finalmente, as marcas, por meio do branding e outras ações, englobam cada vez mais todos esses pontos, conectando-os à causa dos negócios e comunicando seus elementos de diferenciação para consumidores atuais e potenciais.

As 4 áreas da Mandala

O modelo de negócios é a forma como uma organização cria e entrega valor aos clientes. Para a Galunion, o valor é medido por meio da equação: o que você recebe (qualidade, serviço e marca) dividido pelo que você dá (custo e tempo). “Com base nisso, cada negócio tem sua equação de valor, e seus clientes escolhem a melhor a partir da comparação entre as alternativas disponíveis e viáveis que possuem. Sendo assim, a oferta culinária e todas as ações voltadas para experiência e hospitalidade parecem fazer parte do modelo de negócios, bem como o propósito da marca. No entanto, como esses pontos são cruciais à equação de valor, possuem capítulos próprios nesse material de tendências 2022. Sendo assim, incluímos na área de modelos de negócios as tendências relacionadas à maneira de gerenciar e estruturar o negócio, englobando gestão de custos, desenvolvimento de parcerias, construção de cadeia de suprimentos, relacionamento com a comunidade, canais de venda, a forma da entrega de produtos e serviços centrais do negócio, e as diferentes formas de vender e comunicar sua oferta ao cliente. Veremos cinco tendências com diferentes focos, que possuem tanto aplicação imediata quanto potencial para aplicação nos mais variados tipos de negócios no Food Service”, revela Nathália Royo, especialista em inteligência de mercado na Galunion.

Já a oferta culinária é o cerne e diferenciador do negócio neste setor. Assim, os detalhes da definição dessa oferta passam por critérios como entender o tipo de alimentos ofertados, a arte da gastronomia envolvida e aplicável, a variedade da oferta, se há foco em um tipo de produto ou ingrediente específico, se inclui dietas especiais ou se é focada nisso, a necessidade do cliente, a ocasião de consumo e o momento do dia para os quais essa oferta faz sentido, além do nível de preço a ser praticado. Todos os pontos devem derivar do propósito da marca, estar alinhados ao modelo de negócios e à experiência que deseja proporcionar ao cliente. Além disso, a definição da oferta implica na necessidade de diferentes tipos de tecnologia e processos de produção, principalmente relacionados ao preparo e à finalização do produto, entre outros. Nessa área, o estudo traz nove tendências interessantes que mostram diferentes maneiras de se diferenciar neste tópico.

No quesito experiência e hospitalidade, não é segredo que cada vez mais as pessoas buscam além da alimentação propriamente dita, experiências completas. Elas podem ser muito diferentes entre si, mas todas tem um ponto em comum: vão além do produto, cuidam da jornada completa do cliente com a marca, trabalhando diversos pontos de contato e criando uma conexão emocional duradoura e, por vezes, humanizada. Com base nesta análise, é preciso lembrar que “o que vendemos” ou a oferta culinária são fatores que habilitam as opções a serem desejadas como negócio. No entanto, para ganhar o jogo, é cada vez mais importante pensar em “como vendemos”, ou seja, a forma de encantar por meio de conexões com o que pensamos, sentimos, vivemos, percebemos ao redor e transformamos em memórias. Aqui, o levantamento da Galunion lista oito tendências com exemplos de aplicação imediata que revelam possibilidades de tornar as marcas mais relevantes.

Siga-nos nas Redes Sociais:

Linkedin Instagram Youtube Facebook 

 

Deixe seu comentário