Espumante Maria Valduga retorna ao mercado

Rótulo da Casa Valduga passa por 60 meses em autólise nas caves subterrâneas da vinícola

O espumante Maria Valduga foi desenvolvido em homenagem à matriarca da família Valduga e retorna ao portfólio da Casa Valduga depois de um ano fora do mercado. A nova safra conta com 5 anos em autólise, ou seja, 60 meses em maturação com leveduras nas caves subterrâneas. É elaborado pelo método champenoise, segundo a tradição da região de Champagne na França.

Seu sabor é alcançado não apenas através da seleção das melhores uvas Chardonnay e Pinot Noir do Vale dos Vinhedos, como também por conta da sua evolução no silêncio e na penumbra das caves.

O rótulo é um ícone da Valduga, e sua volta celebra a trajetória de sucesso da vinícola. Com perlage fino e persistente, ele traz no olfato um bouquet elegante e intenso com notas de frutas em calda, remetendo principalmente à pera e maçã. Os aromas de brioche amanteigados e pão delicadamente tostados expressam a complexidade adquirida durante a lenta maturação oferecendo uma cremosidade incomparável.

O paladar reflete de maneira ímpar a excelência do terroir do Vale dos Vinhedos na elaboração de espumantes. Complexo, mantém vigoroso frescor, que dá suporte à sua grande intensidade, rematado por um magnífico retro gosto, onde se evidenciam as notas evolutivas. A sua sofisticação e sabor marcante harmonizam com pratos leves como canapés variados, lagosta, vieiras grelhadas e salmão.

Maria Valduga, espumante da Casa Valduga, está disponível no e-commerce e principais lojas do Brasil
Crédito: divulgação/Famiglia Valduga)

Siga-nos nas Redes Sociais:

Linkedin Instagram Youtube Facebook

Deixe seu comentário