Vendas do varejo paulista devem subir 1,2% em 2015

queda e altaEstimativa para 2014 é de queda nas vendas de 1,6%

O faturamento do comércio varejista no Estado de São Paulo deverá apresentar crescimento real de apenas 1,2% em 2015, segundo estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Em 2015 a receita total de vendas deverá alcançar R$ 534,9 bilhões.

Em 2014, a alta da inflação e as incertezas em relação à condução da política econômica minaram a confiança dos consumidores ao longo do ano. A projeção para 2015 considera que os ajustes esperados na economia poderão recompor parcialmente a confiança das famílias e permitir algum crescimento nas vendas.

Segundo a Entidade, apenas a capital e a região de Campinas deverão apresentar um nível anual de vendas inferior ao observado em 2014. O modelo estatístico da FecomercioSP aponta para retração das vendas de 1,1% no município de São Paulo em 2015, e redução de 0,8% nas vendas na região de Campinas.

Em contrapartida, o faturamento real do varejo em Osasco pode recuperar o fraco desempenho e crescer 6% em 2015. O desempenho será essencial para o resultado geral em São Paulo, já que a região apresenta a segunda maior participação no varejo do Estado, com mais de 10% desse total. Ribeirão Preto também pode mostrar no ano que vem uma boa expansão, com crescimento de 4% nas vendas.

valor-politico-ipcBalanço de 2014

Com a retração das vendas ao longo do ano e a expectativa de um Natal fraco, o varejo paulista deverá encerrar 2014 com queda de 1,6% no faturamento real em relação ao acumulado do ano anterior. Em valores atualizados, a receita real de vendas poderá atingir R$ 528,3 bilhões em 2014.

Segundo análise da FecomercioSP, o ano para o comércio paulista foi caracterizado por nítidas retrações nas vendas de bens duráveis, dependentes de crédito – principalmente veículos, eletrodomésticos e materiais de construção -, e pelo aumento de consumo de bens essenciais e de primeira necessidade, como alimentos, produtos de higiene e de limpeza e medicamentos.

Deixe seu comentário