Os impactos da tecnologia e da sustentabilidade nas cervejarias

As empresas que praticam o chamado ESG (ambiental, social e governança corporativa) são cada vez mais valorizadas pelo consumidor. As pessoas têm demonstrado que preferem comprar produtos e serviços de organizações que se envolvem com essas causas. Estudo da McKinsey & Company mostrou que 85% dos consumidores brasileiros preferem comprar produtos sustentáveis; e 97% esperam que as marcas resolvam problemas relativos ao social.

Diante disso, é possível afirmar que existe uma enorme oportunidade de geração de valor para as empresas, seja no aspecto financeiro ou, indo muito mais além, como agentes de transformação para a sociedade e para o planeta.

E a tecnologia, como sempre, é o aspecto que pode ajudar as empresas a alcançar esses resultados com competitividade e de acordo com as necessidades de todos os stackeholders envolvidos no negócio.

Tecnologia e sustentabilidade são temas correntes e com investimentos expressivos na indústria cervejeira. Pelas tendências mundiais isso deve ganhar ainda mais força nos próximos anos e vai merecer ainda mais empenho de profissionais e empresas do setor. Acompanhe a opinião de alguns executivos.

Aloisio Xerfan, CEO
Blondine Bebidas Artesanais

Aloisio Xerfan, CEO, Blondine Bebidas Artesanais

A sustentabilidade é um tema extremamente importante e parte do dia a dia da Blondine. Hoje nossos resíduos são todos direcionados para tratamento, transformados em fertilizantes e voltam ao campo, porém estamos indo além com projetos de produtos que não dependam de cadeia refrigerada e que tragam economia no setor energético como um todo. A base energética é um dos pontos que tiram a competitividade das cervejarias artesanais. É um monopólio estatal com aumentos unilaterais sem aviso prévio.

Gustavo Barreira, CEO, CBCA

Gustavo Barreira, CEO, CBCA

O crescimento da demanda vai trazer um aumento da oferta também e novas cervejarias surgirão, fazendo com que o mercado seja cada vez mais regional. Neste contexto, a sustentabilidade vem na forma de ações sociais que impactem a comunidade local. Não adianta ser conhecido em outro estado se você não respeita seu vizinho. No aspecto ambiental, a preocupação com utilização eficiente de insumos, água por exemplo, reciclagem de embalagens e energia elétrica vinda de fontes renováveis como os painéis fotovoltaicos, já são tendências claras.

 

QUAIS SÃO AS TECNOLOGIAS MAIS IMPORTANTES PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA NOVA CERVEJARIA?

 

Saulo Miguel, Diretor Regional Industrial – Sudeste Heineken Brasil

Saulo Miguel, Diretor industrial, Heineken

As tecnologias para produção cervejeira, desde o tratamento do malte até o produto acabado são conhecidas e largamente compartilhadas entre todos os ‘players’. A diferença está nas pessoas e no ‘como’ a cultura da organização direciona a estratégia da visão para a prática. Como dizia o saudoso Peter Drucker, um dos maiores ícones em gestão de nosso tempo, ‘a cultura come a estratégia no café da manhã’. Então, entendendo que todos têm acesso às melhores máquinas e vencidas as discussões sobre cultura (algo muito particular a cada organização), trago a reflexão sobre como ter um plano robusto para implementação de tecnologias inovadoras como gerenciadores de tarefas conectadas, uso de realidade aumentada, aplicação relevante da ‘internet das coisas’, criação de ‘dashboards’ interativos e que agilizem a tomada de decisões, manufatura aditiva e ‘machine learning’, apenas para citar algumas. Então, a criação de um plano mestre para pilotar a aplicação relevante destas frentes poderá, e deverá, tomar o topo da agenda na implementação de novas cervejarias.

 

Daniel Baumann, Diretor no Centro
de Inovação e Tecnologia (CIT), Ambev

Daniel Baumann, Diretor no Centro de Inovação e Tecnologia (CIT), Ambev

Atualmente, tudo o que vamos colocar no mercado, de um novo produto a uma embalagem, nasce dentro de um centro de inovação. Encontramos várias tecnologias para nos apoiar nesses processos e a inovação é uma grande aliada dentro das cervejarias. Alguns exemplos de tecnologias que eu posso citar são as metodologias de Machine Learning e a Inteligência Artificial para maior assertividade de processos e fluxos de operação. Utilizamos as duas na Cervejaria do Futuro da Ambev. São diversos métodos disponíveis no mercado que se apoiam em inovação, como a utilização de robôs móveis autônomos, impressão 3D, uso de engenharia reversa e, na vertente que atende às questões de sustentabilidade, as energias solar e de biogás, e o reúso da água. Esses métodos também estão presentes na Cervejaria do Futuro. Essa cervejaria reuniu todos os esforços da Ambev para pensar e desenvolver tecnologias de ponta aplicadas às cervejarias, sendo sempre direcionados e guiados para atender às demandas de nossos consumidores por todo o Brasil. Com a Cervejaria do Futuro, conseguimos experimentar novas receitas e ampliar ainda mais a diversidade cervejeira no país.

 

Rodrigo Sawamura,
Gerente de Cultura Cervejeira, Estrella Galícia

Rodrigo Sawamura, Gerente de Cultura Cervejeira,
Estrella Galícia

Acredito que a tecnologia deve viabilizar as práticas sustentáveis de forma geral, como o melhor uso e reaproveitamento da água, do CO2 e de outros insumos. Minimizar o consumo de vapor e privilegiar as fontes de energia renováveis. Salas de brasagem que minimizem o consumo energético, além de linhas de envase que possam garantir a ausência de oxigênio nas embalagens. Na distribuição o futuro deve ser de frotas de carros e caminhões elétricos. Em linha geral, as tecnologias mais demandadas serão aquelas que suprirem essas necessidades.

 

 

Siga-nos nas Redes Sociais:

Linkedin Instagram Youtube Facebook 

 

Deixe seu comentário