Heineken – inovação, revitalização e modernização

Cervejaria aumenta capacidade produtiva da marca Heineken e traz tecnologia de ponta para sua maior planta no Brasil

Por Carlos Donizete Parra

250ml_Front_HeinekenSegunda maior cervejaria do mundo, no Brasil a Heineken segue firme em seus planos de aumentar sua presença no País. Em outubro, a empresa inaugurou, na Cervejaria de Jacareí, uma das mais sofisticadas linhas de produção do mundo, em termos de tecnologia para envase cervejeiro. O primeiro grande investimento na unidade desde a chegada da Heineken no País, há 5 anos, inclui novos tanques de fermentação, adegas, filtros de membrana full automation e uma linha com capacidade para produzir 60 mil garrafas por hora e 25 tipos de embalagens diferentes, possibilitando atender a demanda de mercado por novos formatos e tamanhos.

_MG_8843A nova linha vai aumentar a competitividade da companhia e incrementar a capacidade de produção da marca Heineken para suprir a demanda do mercado por cerveja premium, que vem crescendo substancialmente nos últimos 5 anos.

O investimento, de R$150 milhões, vai possibilitar ainda o aumento do portfólio da cervejaria no mercado. “Esse investimento, além de aumentar o volume de produtos, dará à fábrica de Jacareí mais flexibilidade para atuarmos de acordo com as necessidades dos consumidores em suas diversas situações de consumo. Além da embalagem com seis garrafas, disponibilizaremos packs em formatos diferenciados, inclusive com o SKU de 250ml, que antes era oferecido ao mercado brasileiro através de importação”, explica Adriano Carlos Villas Boas, diretor de engenharia da Heineken Brasil.

_MG_8709Uma grande gama de embalagens secundárias e terciárias foi acrescida ao portfólio da Cervejaria de Jacareí através da instalação de três embaladoras de altíssima velocidade e com tecnologia de última geração, sendo uma da Krones e duas de fabricação da Mead West Rock. As embaladoras formam packs com velocidade de até 86 mil gar/hora.

“Ainda em fase de ajustes, a nova linha de envase fabricada pelas Krones é uma das mais modernas do mundo, com destaque para um projeto totalmente focado na flexibilidade e eficiência”, explica Adriano Carlos Villas Boas, diretor de engenharia.

A alta tecnologia empregada na expansão garantirá uma maior performance, modernizará o processo produtivo e trará mais eficiência no consumo de energia e água. O projeto segue normas e padrões mundiais de sustentabilidade buscando atingir níveis de excelência em eficiência energética como a utilização de motores mais econômicos e de luz natural e lâmpadas de LED em toda a área de produção. A economia de água também foi um drive do projeto e uma exigência para fornecedores de equipamentos e de processos industriais como lubrificação de esteiras e transportadores de garrafas. Fatores como segurança, ergonomia e conforto dos colaboradores também ganharam destaque na ampliação da unidade de Jacareí.

“A Heineken busca sempre a inovação para se diferenciar da concorrência, seja em formatos de embalagens ou de novas bebidas, como a Desperados que já está sendo produzida no Brasil e de outros lançamentos como a Kaiser Radler, a Sol Premium, entre outros produtos. E, para isso, mantém um plano de revitalização e modernização de seus ativos com o objetivo de garantir evolução tecnológica, sustentabilidade, redução de custos e, acima de tudo, inovação e excelência na qualidade dos produtos oferecidos aos consumidores”, diz Célio Myagui Júnior, diretor de qualidade da Heineken Brasil.

Um modelo de gestão baseado na metodologia TPM implantado desde a matriz, contribui para que a empresa tenha mais disciplina nas questões relacionadas à redução de custos, sustentabilidade e na melhoria contínua dos processos e produtos.

_MG_8582A fábrica de Jacareí concentra o maior volume de produção da Heineken Brasil e é a sexta Cervejaria da Heineken no mundo, em volume. Está localizada numa região econômica e logisticamente estratégica no mercado cervejeiro, entre importantes cidades e estados. Por isso foi escolhida como primeira unidade de produção a receber uma nova linha com este padrão tecnológico. As ampliações de Jacareí e Ponta Grossa (em fase final) tornam as operações mais flexíveis, aumentando a quantidade de SKU’s por fábrica, com objetivos de alavancar volume e reduzir custos logísticos. “A Heineken está atenta aos movimentos do mercado local e para isso, vem realizando as modernizações e ampliações de suas fábricas, sempre focando na entrega de produtos mais atrativos aos consumidores”, garante Célio Myagui Júnior.

No Brasil, a Heineken gera cerca de 2 mil empregos e possui sete cervejarias com uma capacidade total de produção de 19 milhões de hectolitros.

Mais de R$ 1 bilhão na operação brasileira

A Heineken Brasil anunciou seu plano de expansão no País com o objetivo de reforçar sua participação no país e atender demandas específicas do mercado nacional. Somados os valores, a cervejaria está investindo mais de R$1 bilhão em três grandes projetos que visam ampliar sua competitividade, gerando mais versatilidade para as linhas de produção, criando outras categorias de embalagens e novas opções de logística favoráveis ao escoamento da produção para diversos mercados.

Rotuladora KronesEntre os investimentos está a construção de uma nova cervejaria na cidade de Itumbiara, em Goiás. A nova unidade vai receber investimentos de R$ 650 milhões com operação prevista para o início de 2018, criando 650 empregos diretos e indiretos e uma capacidade de produção de 3,5 milhões de hectolitros por ano. Inicialmente, o foco será nas marcas Kaiser, Kaiser Radler, Sol Premium, Bavaria, Desperados e Heineken. Instalada em uma área de 870 mil metros quadrados, a cerca de 15 quilômetros da cidade de Itumbiara, em um local primariamente rural, a futura cervejaria levará uma importante contribuição para a região, modificando o potencial econômico da cidade, gerando empregos e capacitação técnica de seu futuro quadro de funcionários, principalmente em tecnologia de alimentos, química, eletrotécnica e mecânica. Além disso, a construção da planta ocupará apenas 40% do terreno, preservando a área verde local. Todas as medidas de última geração serão adotadas para causar o mínimo impacto ambiental, trazendo índices de referência mundial de consumo de água e energia elétrica e térmica.didier debrosse_16

Além do investimento na planta de Jacareí, aumentando a capacidade da fábrica em 800 mil hectolitros por ano com a produção de Heineken, Kaiser Radler e Sol Premium, outra ampliação está acontecendo na cervejaria de Ponta Grossa que recebeu investimento de R$ 241 milhões para dobrar sua área construída com novas linhas de Heineken, Sol Premium e Kaiser Radler e tanques de fermentação ampliando sua produção em 1,4 milhão de hectolitros por ano.

Esses investimentos são um sinal da consistência na estratégia de longo prazo da companhia e da sua confiança no potencial do mercado cervejeiro do País. “O Brasil é muito importante para a Heineken. O mercado nacional de cerveja é bastante desafiador e com grande potencial de crescimento. Independente dos entraves econômicos e políticos que o Brasil vivencia nesse momento, acreditamos no seu potencial de longo prazo. Assim, para continuarmos crescendo, precisamos melhorar nossa presença nas regiões e aumentar a capacidade produtiva para atender a demanda do consumidor”, afirma Didier Debrosse, presidente da Heineken Brasil.

SAM_0130

 

 

 

 

 

Célio Myagui Júnior (Diretor de Qualidade), Isabel Bonfatti Rodrigues Nogueira (Supervisora da nova linha de envase) e Adriano Carlos Villas Boas (Diretor de Engenharia)

Deixe seu comentário