A tecnologia na indústria de água mineral • Água Mineral #3

A indústria é um dos setores que mais contribuem para o desenvolvimento econômico e social do país, representando atualmente 20,4% do PIB brasileiro. Além de ser um dos segmentos que oferece os salários mais altos, a indústria tem grande influência no fortalecimento da economia, a cada R$ 1 produzido, são gerados R$ 2,43 adicionais na economia, é o que afirma o levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), sobre o perfil das indústrias no Brasil.

A tecnologia sempre foi uma grande aliada do setor, oferecendo praticidade e modernização nos processos de produção. Embora essa mudança já fosse esperada, desde a chegada da pandemia essa tendência vem sofrendo uma grande aceleração, exigindo atuação mais rápida das indústrias para que possam atender as demandas do atual mercado, que também mudou sua forma de consumo diante da crise. Oferecer soluções e produtos de acordo com a demanda atual é um desafio para todos, entre eles o segmento de água mineral.

 O investimento em equipamentos e tecnologia de ponta é elevado e, por isso, necessita de embasamento técnico para que seja eficaz gerando os resultados esperados. Perguntamos a alguns executivos sobre a adoção de tecnologias e sua utilização pelas indústrias de água mineral. Como ela pode ajudar a indústria de água mineral? Quais as dificuldades de implantação das novas tecnologias? Acompanhe abaixo as opiniões compartilhadas por eles.

 

A grande aposta está na utilização de embalagens sustentáveis,
pré-formas 100% recicladas,
gramaturas reduzidas e, ainda, o uso
de latas como alternativa ao PET

Luciana Rambalducci, Diretora, Água Pedra Azul

A tecnologia é fundamental para o avanço da indústria de água mineral, possibilita aumento de produtividade, melhor controle de custos, reduzindo desperdícios e garantindo uma produção mais eficiente. Todavia, esse aparato ainda é muito dispendioso, implica em custos de implantação que são elevados. Mas, para se ter vantagem competitiva frente aos concorrentes,principalmente nessa retomada do mercado, a indústria de água mineral precisa apostar e investir em projetos de inovação e tecnologias que permitam elevar a produtividade para atender a demanda e manter o padrão de qualidade de seus produtos.

No setor de água mineral, a grande aposta está em embalagens sustentáveis, cada vez mais a utilização de pré-formas 100% recicladas, gramaturas reduzidas e, ainda, o uso da lata como alternativa ao pet.

Dentro da tendência de Personalização e Experiência, estão os produtos premium, a sofisticação, o luxo acessível, os produtos gourmet, além de produtos que levam o consumidor ao passado, ao saudosismo do estilo retro.  As edições limitadas podem se tornar itens de colecionadores, sendo que essas embalagens podem ser customizadas ou lúdicas e também destacam-se aquelas que se aproximam do consumidor por permitirem interatividade e entretenimento.

 

Investimos continuamente em tecnologia. Ano passado lançamos
o copo biodegradável, que compõe nossa linha ECO,
juntamente com a garrafa com apenas 9g, desenvolvida em parceria com a Krones

Aline Telles Chaves, Diretora, Naturágua

O investimento em tecnologia é realizado continuamente na Naturágua. Neste ano concluímos um grande projeto tecnológico, que somos pioneiros no Brasil. O Robô para Paletização automática de garrafões de 20 litros. Um projeto iniciado antes da pandemia. O braço robótico posiciona 16 garrafões por vez em pallets exclusivos de plástico que encaixam os garrafões até uma altura de 5 níveis. Os pallets se encaixam no garrafão criando um bloco único e facilitando a movimentação e o transporte. Essa tecnologia soluciona os problemas relativos a segurança do trabalho devido ao excesso de peso, riscos de acidente, má postura e, permite ainda, o aumento da velocidade de produção.

Ano passado também lançamos o copo biodegradável, em parceria com um fornecedor que utiliza um polímero que permite a degradação do copo em aproximadamente 2 anos. O produto é aprovado pelo FDA americano e CEE. Também fomos pioneiros em sua utilização. Esse copo compõe, juntamente com a garrafa de 500ml, nossa linha ECO. Trata-se da embalagem com 9g, desenvolvida em parceria com a Krones.

 

Destaco as tecnologias de redução da gramatura das garrafs PET, assim como os diversos equipamentos que contribuem para maior produtividade e rendimento das linhas de produção

Francisco Magalhães da Rocha, Presidente, Psiu Indústria de Bebidas

Sem dúvida, a tecnologia contribui para o desenvolvimento das empresas e isso não é diferente para os envasadores de água mineral. Na indústria de água mineral, podemos destacar a tecnologia Light Weight para redução da gramatura nas garrafas PET, onde obtemos préformas mais leves, reduzindo custos e gerando menos resíduos ao meio ambiente. O Investimento em equipamentos compactos também proporcionam maior rendimento e produtividade ao processo  ajudando diretamente na redução de custos operacionais e maior eficiência ao sistema.

 

Existem muitas dificuldades decorrentes da burocracia de crédito bancário e incentivos tributários

Cleomildo de Melo Freire, Diretor, Minalinda Água Mineral Natural Fluoretada

A tecnologia está aí para ajudar a todos nós, inclusive o setor de água mineral. Para ter acesso às principais tecnologias disponíveis no mercado é preciso investimento, e as indústrias precisam entender isso como Investimento e não como “custo ou despesa”. Essa ainda é uma dificuldade do setor produtivo. E isso acontece muito em função da burocracia de crédito bancário e incentivos tributários que travam por muitas vezes as indústrias brasileiras. De toda forma, a tecnologia de ponta e equipamentos modernos e com maior produtividade são fundamentais também para redução de perdas e custos.

Siga-nos nas Redes Sociais:

Linkedin Instagram Youtube Facebook 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário