Chr Hansen lança Vega

Um novo capítulo para soluções de fermentação em base de origem vegetal

 

As alternativas sem lácteos ao iogurte, o que a Chr Hansen chama de vegurts, ganham força em todo o mundo. A concorrência está crescendo entre os produtores que se esforçam para oferecer aos consumidores o melhor. Quem investe nessa categoria deve ser capaz de atender à demanda por opções que ofereçam ótimo sabor, estímulo ao bem-estar, frescor, rótulos limpos e uma pegada de carbono mais leve.

Vega é a solução da Chr Hansen para este cenário, combinando um portfólio de culturas com suporte de aplicações personalizadas no longo prazo, todos projetados para ajudar os produtores a alcançar resultados de fermentação superiores em toda a gama de bases de origem vegetal. O novo Kit de Cultura Vega é composto por três categorias: culturas de fermentação, que garantem sabor e textura personalizados; probióticos para melhorar a saúde e uma cultura bioprotetora para manter a qualidade ao longo do prazo de validade.

Consumidores cada vez mais sofisticados

Os consumidores estão mais conscientes em relação à saúde e atentos às opções que percebem como mais saudáveis e sustentáveis, bem como àquelas que são livres de lactose e capazes de garantir uma boa digestão(1). Pesquisas sugerem que, embora os consumidores estejam dispostos a substituir os alimentos tradicionais por alternativas de origem vegetal, uma percentagem significativa não gosta do sabor desses alimentos(2). De fato, mais de dois terços dos americanos afirmam que estariam dispostos a incorporar mais opções de origem vegetal em suas dietas se o sabor fosse melhor do que os produtos disponíveis atualmente(3). Juntas, essas tendências sugerem que um segmento de consumidores dedicados que buscará opções de origem vegetal, independentemente de poderem competir em sabor e experiência culinária, mas uma percentagem significativa dos consumidores tradicionais só fará a troca se acreditar que o produto é tão saboroso quanto as opções à base de lácteos disponíveis. As empresas que buscam ter sucesso nesses segmentos têm notado mudanças nas preferências. Os produtores estão investindo pesado para trazer produtos artesanais e rótulos mais limpos como alternativas de origem vegetal com autenticidade e melhor sabor. Algumas das principais marcas premium para opções de origem vegetal de melhor sabor projetaram um crescimento cinco vezes maior entre 2017 e 2021, ressaltando a demanda significativa por alternativas com excelência comprovada, mesmo quando são mais caras do que seus semelhantes lácteos tradicionais(4)e(5).

Um portfólio de culturas veganas

A Chr Hansen possui 145 anos de experiência no uso de bactérias boas para produção de alimentos naturalmente saborosos e seguros que permanecem frescos por mais tempo. Agora, com o lançamento do portfólio Vega, a empresa aplicou essa experiência e expertise para iniciar um novo capítulo de colaboração com a categoria de origem vegetal vegurt. “Pode ser assustador para os produtores selecionar e fermentar a ampla gama de bases de origem vegetal — como coco, amêndoa, aveia, ervilha, soja e até misturas que combinam essas bases”, diz o Dr. Ross Crittenden, Diretor Sênior de Desenvolvimento Comercial da Chr Hansen. “A filosofia por trás da Vega é uma resposta a esse cenário dinâmico que oferece soluções que combinam simplicidade com flexibilidade. Nosso Kit de Cultura Vega é o resultado de anos de testes e triagem de cepas que proporcionam desempenho robusto em toda a gama de bases de origem vegetal. O resultado disso é um portfólio de opções resilientes e flexíveis que tiram a preocupação do desempenho da fermentação, permitindo que os fabricantes de produtos com bases de origem vegetal se concentrem em selecionar os recursos que a Vega pode proporcionar aos seus produtos. Essas características estão alinhadas com os principais impulsionadores do consumidor em relação a sabor, textura, saúde e sustentabilidade.” “Uma das maiores inovações que a Vega oferece são culturas que podem melhorar significativamente a sensação no paladar e a textura cremosa nos vegurts”, continua a Dra. Patrizia Buldo, Cientista Sênior da Chr Hansen. “Os produtores que usam essas culturas otimizadas vão notar que sua necessidade de aditivos e estabilizadores é reduzida ou eliminada totalmente, permitindo que eles ofereçam aos consumidores um produto final com rótulo limpo.”

Entre as vantagens do Kit de Cultura Vega estão:

a. Escolha entre sabores leves e ácidos frescos, bem como texturas regulares ou espessas e cremosas de culturas de fermentação especificamente projetadas para bases de origem vegetal.

b. Melhor posicionamento de saúde com as culturas Vega nutrish, que incorporam os probióticos mais pesquisados do mundo, incluindo Lactobacillus rhamnosus, LGG e Bifidobacterium, BB-12.

c. Suporte bioprotetor da Vega FreshQ, uma solução de cultura que prolonga o prazo de validade com frescor superior e menos problemas de qualidade por meio da fermentação.

1 Euromonitor International. “The Post-Dairy Era.” 2020, p. 5.
2 Universidade de Yale, 2020. https://climatecommunication.yale.edu/publications/climate-change-and-theamerican-diet/2/ 3 Ibid. 4 https://www.globalaginvesting.com/kite-hill-raises-another-10m-drive-growth-plant-based-foodscategory/#:~:text=Just%20as%20Danone%20foresees%20its,seu%20business%20will%20grow%20fives. 5 Euromonitor International. “Packaged Food: The Rise of Vegan and Vegetarian Food.” 2020, p. 10.

Siga-nos nas Redes Sociais:

Linkedin Instagram Youtube Facebook 

Deixe seu comentário