Venda de cervejas sobe durante jogos do Brasil

Pesquisa mostra que 76% dos brasileiros vão assistir aos jogos da Copa em casa

A projeção para o mercado de cervejas em 2018 é de um pequeno crescimento, no entanto as cervejas artesanais continuam em ritmo bem mais acelerado. A Copa do Mundo é uma importante oportunidade para este setor alavancar ainda mais as vendas, já que a cerveja é a bebida alcoólica mais consumida pelos brasileiros.

Em muitos casos, é na crise onde aparecem as melhores oportunidades para as empresas se aproximarem dos consumidores e conquistarem cada vez mais adeptos. De acordo com uma pesquisa inédita realizada pelo Viva Real, empresa do Grupo ZAP, 76% dos brasileiros irão assistir aos jogos da seleção brasileira em casa. O levantamento foi realizado em todo país e contou com 2.520 respondentes, no período de 6 a 11 de junho de 2018. Além disso, segundo levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 91% dos entrevistados dizem que vão consumir alimentos e bebidas na casa de amigos ou parentes e 87% vão tomar bebidas na comemoração dos jogos. Entre as bebidas, a preferência é para a cerveja (74%).

Quando se trata de um jogo do Brasil, os lucros aumentam ainda mais. A venda de bebidas sobe entre 30% e 50% todas as vezes que o Brasil entra em campo na Copa da Rússia, segundo levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados (APAS).

Os serviços de delivery também apresentam aumento significativo de pedidos e, pensando nisso, diversas cervejarias passaram a investir em cervejas e chopes especiais para atrair os consumidores, como é o caso da cervejaria Ashby, de Amparo (SP), que através dos distribuidores oficiais, oferece o serviço de chopeira delivery, onde o cliente recebe um barril e a chopeira em casa. “Tivemos um aumento de 20% nesse serviço durante os jogos do Brasil, e nossa torcida é para que o Brasil chegue até o final para mantermos esse faturamento. Além de pessoas físicas, muitas empresas também estão solicitando esse serviço”, explica Scott Ashby, fundador da Ashby. Outros fatores também contribuíram para esse aumento como a lei seca e os preços cobrados em alguns estabelecimentos.

Deixe seu comentário