Brasileiros querem bebidas alcoólicas mais saudáveis – Engarrafador Moderno

Brasileiros querem bebidas alcoólicas mais saudáveis

A Copa do Mundo de 2018 está quase chegando. Geralmente, o evento serve como um impulsionador da indústria de bebidas alcoólicas, já que os torneios globais de futebol tendem a estimular o consumo. No entanto, no Brasil, a categoria atualmente enfrenta algumas barreiras. Ao mesmo tempo que a economia ainda passa por fase de recuperação, os consumidores estão mais cautelosos em relação ao que comem e bebem. Uma nova pesquisa da Mintel revela que os brasileiros estão adotando hábitos alimentares mais saudáveis ​​e evitando ingredientes como glúten e álcool.

De fato, a pesquisa da Mintel revela que quatro em cada dez, 44%, brasileiros concordam com a afirmação: “limitar o consumo de álcool faz parte da minha rotina de cuidados com a saúde”. Além disso, dois em cada cinco, 38%, dizem: “estou gastando menos com bebidas alcoólicas”. E um terço, 31%, diz que gostaria de ter mais opções de bebidas alcoólicas prontas para beber misturadas com bebidas sem álcool, como suco de frutas ou refrigerante.

“Investir em bebidas alcoólicas mais saudáveis, com menos calorias e níveis mais baixos de açúcar, glúten e álcool, pode ser uma boa maneira de atrair consumidores interessados em viver um estilo de vida saudável. Na França, por exemplo, uma conhecida marca de cidra lançou uma bebida produzida com 100% de maçãs francesas, sem glúten e sem açúcar. A bebida recebeu a adição de espumante com menos álcool e calorias do que o convencional”, explica Ana Paula Gilsogamo, especialista em Alimentos e Bebidas da Mintel.

Quando se trata de consumo fora de casa, a pesquisa da Mintel revela que 37% dos brasileiros que beberam cerveja artesanal fora de casa o fizeram enquanto assistiam a um evento esportivo nos últimos seis meses, porcentagem estatisticamente maior aos 31% que afirmaram ter consumido cerveja nacional na mesma ocasião.

A pesquisa da Mintel também mostra que metade, 50%, dos brasileiros normalmente consome bebidas alcoólicas quando relaxa sozinho em casa. Esta é a segunda ocasião de consumo mais mencionada, atrás de “durante eventos sociais em casa”. Mais da metade, 58%, dos consumidores dizem que tomam bebida alcoólica quando fazem, por exemplo, um churrasco ou uma festa, em seus lares. Entre os que querem relaxar sozinhos em casa, a bebida mais citada é a cerveja internacional, com 68% associando seu consumo à ocasião.

“Marcas internacionais de bebidas alcoólicas em geral, e em especial as cervejas internacionais, poderiam investir em opções com ingredientes e mensagens que promovam e comuniquem o relaxamento. Enquanto isso, aproveitando ao máximo sua atual popularidade, as cervejas artesanais têm a oportunidade em estender sua presença em bares para a Copa do Mundo, e a longo prazo também explorar outros eventos esportivos. A criação de espaços próprios onde os consumidores possam assistir a jogos e curtir uma seleção de cervejas artesanais também surge como alternativa de investimento”, sugere Ana Paula.

Para escolher bebidas, mencionado por 43%, a pesquisa da Mintel mostra que o sabor é o principal fator de consideração para os consumidores. Ao mesmo tempo, um quarto, 24%, dizem que recomendações de amigos ou bartenders desempenham um papel importante na seleção de bebidas alcoólicas. Aliás, esse comportamento é particularmente mais predominante entre os consumidores com idade entre 18 e 24 anos, chegando a 35%.

Preço e marca também são fatores bastante relevantes na compra de bebidas alcoólicas. “Baixo preço” e “marca conhecida” foram citados, respectivamente, por 35% e 32% dos consumidores, estatisticamente empatados como a segunda razão de consumo mais importante.

“Há espaço para marcas conhecidas investirem em itens acessíveis, principalmente na expansão de fórmulas e linhas de produtos mais baratos. Assim, as empresas evitam que consumidores fiéis migrem para marcas mais baratas. Por outro lado, quando se trata de recomendações que influenciam a escolha, existe a oportunidade de fazer campanhas com bartenders, já que a pesquisa mostra que os consumidores valorizam suas sugestões. Apresentar bartenders conhecidos em campanhas de marketing, com indicação de bebidas e sugestões para as melhores maneiras de consumi-las em diferentes ocasiões, pode ser uma boa oportunidade de investimento”, conclui Ana Paula.

Deixe seu comentário