Encontro do Urucum

Das sementes do urucum é extraído um dos ingredientes mais utilizados pela indústria alimentícia

A 3ª Reunião Nacional da Cadeia Produtiva do Urucum será realizada no dia 18 de outubro de 2016, no 2º Andar – Espaço: Cafés para o Mundo, do Instituto Agronômico, na Av. Barão de Itapura, 1.481, em Campinas (SP). A programação conta com palestrantes expoentes nas mais diferentes áreas ligadas a essa cultura. O evento também será aberto para a apresentação de trabalhos científicos, na forma de pôsteres, por professores, alunos e pesquisadores que estejam desenvolvendo estudos relacionados à cultura do urucum.

O urucum (Bixa orellana L.) é uma planta considerada patrimônio genético nacional. Das sementes de urucum se produz o colorau ou colorífico, um condimento muito usado na culinária nacional, principalmente nas regiões norte e nordeste do país. Das sementes de urucum também se extraem o corante natural mais utilizado pelas indústrias alimentícias e que pode ser encontrado na pigmentação de salsichas, massas, sorvetes, queijos, molhos, etc. Além disso, essas mesmas sementes vem adquirindo notoriedade por também conterem em seu arilo outras substâncias de importância para a saúde do homem, como o geranilgeraniol e os tocotrienóis.

UrucumO urucum se caracteriza por ser uma cultura de pequenos produtores e que tem colaborado muito para a manutenção do homem no campo. Atualmente o Brasil é o maior produtor mundial de sementes de urucum com uma estimativa de comercialização de 13 a 15 mil toneladas para o ano de 2016. Isso representa aproximadamente 40% da produção mundial.

A produção de urucum também tem se caracterizado pela dispersão em todo o território nacional. A Região Sudeste se destaca com aproximadamente 35% da produção nacional, seguida pela Região Norte com 30% e pela Região Nordeste com 20%. As Regiões Sul e Centro Oeste produzem aproximadamente 10% e 5% respectivamente, (IBGE, 2015).

As Reuniões Nacionais da Cadeia Produtiva do Urucum são eventos que buscam reunir periodicamente produtores de urucum, empresários, pesquisadores, alunos e profissionais que trabalham com essa cultura. Em sua terceira versão, essa reunião dá continuidade a vários outros eventos sobre esse tema organizados pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo por meio do Instituto Agronômico (IAC) e o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL)

Deixe seu comentário